Logo-Piramides
Sitio Oficial del Municipio de Puerto Pirámides, Península Valdes Patagonia Argentina
idiomas
HISTÓRIA
PASSADO HISTÓRICO


Os povos indígenas, que antigamente habitavam a Península Valdés, pertenceram à raça patagônica denominada comumente Tehuelche, que significa bravo, arisco.
Em 1779, Juan de la Piedra, apodera-se da Península Valdés e de toda a Patagônia em nome de sua majestade católica, começando a construção de um forte ao que deram o nome San José, saqueado e queimado por grupos de indígenas em 1810. Às excelentes condições naturais se somaram os atrativos comerciais: as salinas situadas no coração da Península e as colônias de lobos marinhos em suas costas.

No princípio o sal era transportado até o porto San José. Em 1898, Antonia Muno associa-se com Piaggio, Peirano e Ferro para realizar a exploração integral das salinas, entretanto, as condições do porto San José não eram adequadas. No outro golfo existia um porto natural de águas calmas. Na entrada desse porto havia um fiel testemunho do passar dos séculos: um alcantilado em forma de pirâmide.

Daí seu nome: Puerto Pirámides.Em 14 de julho de 1900, Ferro e Piaggio conseguem a aprovação do governo nacional e começam a construção de uma estrada de ferro que uniria os 34 quilômetros entre a salina e o porto. A partir da primeira guerra mundial, a produção salineira começou a diminuir, o desenvolvimento dos frigoríficos ajudou a que a exploração das salinas começasse a cessar e Puerto Pirámides começou a ser abandonada. Depois de três décadas chegaram novos pioneiros com o afã de desenvolver-se aproveitando a natureza como recurso turístico e assim a região começa a ser repovoada.

UM NOVO COMEÇO


Puerto Pirámides, aldeia de alcantilados, mar e areia
A vida de nossa comunidade está intimamente vinculada ao cuidado de nosso monumento natural: a Baleia franca Austral.

Mariano van Gelderer, popularmente conhecido como o rei das Baleias, conta que em 1972, quando chegou Jacques Cousteau com o Calypso, não encontraram nada mais que as baleias que estavam de passagem para o Golfo San José, para se acasalarem e terem suas crias. Nesse momento, alguns mergulhadores notaram o interesse que elas despertavam nos escassos turistas que visitavam a área e começaram a realizar excursões esporádicas em suas embarcações, às que logo adaptaram para o traslado formal de passageiros. Em 1973, apareceram no Golfo Nuevo, onde atualmente são realizadas as avistagens, as primeiras quatro fêmeas com crias, que permaneceram durante toda a temporada. Nesse mesmo ano criou-se a primeira empresa de Avistagem de Baleias e atividades náuticas do povoado, que então não tinha nem oitenta habitantes. Hoje, Puerto Pirámides conta com uma população estável, é o único centro urbano da Península Valdés e busca a sustentabilidade como forma de vida comunitária e é visitada por milhares de turistas de todo o mundo todos os anos


NOTÍCIAS