Logo-Piramides
Sitio Oficial del Municipio de Puerto Pirámides, Península Valdes Patagonia Argentina
idiomas
LOBO MARINHO DE UM PÊLO
LOBO MARINHO DE UM PÊLO

Otaria flavescens
Características

Omprimento

Machos: 2.80 m
Fêmeas: 2.20 m

Crias recém-nascidas: entre 80 e 90 cm

Peso

Machos: 350 kg
Fêmeas: 150 kg

Crias recém-nascidas: 10 e 15 kg

Ameaças de conservação


Ameaças de conservação da espécie:

Apesar de seu couro não ser de muito boa qualidade e de possuir pequena quantidade de óleo, o lobo marinho de um pêlo também foi explorado comercialmente. As matanças na Península Valdés começaram em 1812 pelo britânico Henry Libanus Jones, que durante meio século percorreu as costas patagônicas para a exploração do negócio de couro de lobos marinhos. As primeiras matanças ocorreram em Punta Buenos Aires e obtiveram 3.000 couros.

 

Mas só em 5 de agosto de 1914, a Lei 9475 autoriza o Poder Executivo Nacional a outorgar concessões para a matança de lobos e elefantes marinhos para a utilização de couros e óleos. Assim foi que Lorenzo Machinea consegue a concessão para a exploração destes animais nas regiões de Punta Buenos Aires, Punta Norte e Punta Delgada. Entre 1917 e 1953 foram mortos mais de 260.000 lobos marinhos, depois disso proibi-se a sua comercialização, dando lugar a uma nova atividade: o turismo.

Importante

 

Os machos possuem uma juba ao redor do pescoço.

É importante não se aproximar destes animais; o macho é muito agressivo e sua mordida muito perigosa, sendo necessária drenagem cirúrgica para evitar a gangrena da parte afetada. Também é importante não se aproximar nem tocar os filhotes, mesmo quando estiverem sozinhos, porque eles mordem.

Encontros embaixo d’água



PINNÍPEDOS




Os pinnípedos são mamíferos perfeitamente adaptados à vida aquática, mas, diferentemente dos cetáceos, também podem viver em terra firme. Estas espécies permanecem um período alimentando-se em mar aberto e um período na costa para a reprodução, mudança de pelagem e descanso.

Na Península Valdés encontram-se colônias de duas espécies de pinnípedos:

Lobo marinho de um pêlo, pertencentes à família dos otáridos (leões marinhos) e Elefantes marinhos do Sul pertencentes à família dos Fócidos (focas).

CARACTERÍSTICAS DESTA ESPÉCIE

 

O Lobo marinho de um pêlo possui uma fisionomia robusta, com uma densa juba que cobre o pescoço e parte do peito, daí o nome de leão marinho.

Alimentação: peixes, lulas e crustáceos
Profundidade máxima registrada: 120 m.
Apneia máxima registrada: 8 minutos

Cor:
A coloração dos adultos varia do pardo ao marrom claro amarelado. Os recém-nascidos são negros até a primeira troca de pele, que ocorre no primeiro mês de vida.


COLÔNIAS REPRODUTIVAS


 

Os grupos de machos começam a ocupar as colônias reprodutivas a partir do mês de dezembro, reservando seu território que é defendido agressivamente enquanto esperam a chegada das fêmeas em poucos dias. As agressões entre os machos se dão com pouco contato físico, consistem principalmente de posturas e rugidos ameaçadores. Cada macho obtém um harém de no máximo 10 fêmeas, costumam roubar fêmeas entre eles, produzindo, às vezes, sérias feridas na fêmea e, em algumas ocasiões, terminando com a vida da mesma ou de algum filhote que permaneceu no meio da briga.
As fêmeas dão a luz aos poucos dias de sua chegada à colônia e voltam a estar receptivas uma semana depois do parto, quando são copuladas pelos machos que ocuparam exitosamente um lugar na colônia. As atividades reprodutivas terminam no final de fevereiro, permanecendo na colônia apenas as fêmeas com suas crias, que serão amamentadas durante mais ou menos oito meses.

MACHOS MARGINAIS (PERIFÉRICOS) E SEQÜESTRO DE FÊMEAS


 

Os machos velhos e os muito jovens que foram vencidos pelos machos dominantes (macho alfa) na luta territorial, permanecem agrupados na periferia ou arredores das colônias e um dos comportamentos que apresentam é o de “seqüestros de fêmeas”; obrigam as fêmeas a sair da colônia, levando-as até a costa mais próxima para poder copulá-las, apesar de que geralmente já estejam prenhas. Algumas vezes as crias vão atrás da mãe e morrem de fome, pois os machos não permitem que as mães os cuidem.

Quando encontramos um casal de lobos marinhos nas praias próximas de Puerto Pirámides e fora da colônia reprodutiva, sem dúvida estamos presenciando um


VIDEOS
NOTÍCIAS